Edição 45 - Junho/2024 | Editorial

Canto que venta do Sul

Freepik

Para Darcy Ribeiro (O Povo Brasileiro, 1995), a Brasil Sulino é a área mais heterogênea do país, estendendo-se pelos estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Tal diversidade contrasta com a menor extensão desse território, se comparado ao Brasil Caboclo, e ocorre em apenas três unidades da federação, poucas em relação ao Brasil Sertanejo, por exemplo.

Para ali afluiriam três grandes formações étnico-culturais, de encontro a povos originários e escravizados africanos: bandeirantes desbravadores daqueles campos; luso-açorianos ocupantes das faixas litorâneas; gringos, notadamente alemães e italianos, que a partir do século XIX vão ocupar as terras centrais ou disputar campos e praias com os habitantes mais antigos.

Matrizes tantas redundaram em cultura plural, não raro surpreendendo quem nasceu noutras paradas. Assim, o professor, compositor e pesquisador Silvio Mansani, com a oficina “Entre canto e fala - música e poesia ao sul do Brasil”, mostrou, por exemplo, a devoção, a poesia e o artesanato açorianos presentes nos artefatos poéticos do pão-por-Deus. Ou o texto da milonga campeira. Ou, ainda, a canção pop e eletroacústica.

O foco foi a poesia cantada, performada e difundida em diversas mídias e eventos de socialização. Tudo tratado com o rigor, em geral, dedicado apenas à literatura dos livros ou à música vocal dita erudita. O resultado criativo disso: áudio-poemas construídos pelas alunas Francilene Monteiro da Silva (Bruxaria) e Sônia Regina Silva (As sombras do fantástico) em parceria com o próprio Silvio. Narrativas tradicionais somadas a novos métodos de processamento vocal. Boa escuta!

 

Leia também

O preto em todos os Brasis

O Povo Brasileiro (1995), Darcy Ribeiro (1922-1997) fala do português como povo euro-africano, que vem implantar uma economia açucareira e escravista a partir, principalmente, do Nordeste. Mas para além da cor predominante na força de trabalho que fez rodar as engrenagens deste sistema, o chama...

Leia Mais!
Enorme Norte

Darcy Ribeiro (1922-1997), em O Povo Brasileiro (1995), estuda a predominância das populações caboclas na Região Norte do Brasil. Mesmo com a chegada de contingentes vindos da Europa e da África árabe e subsaariana, os povos originários determinaram cultural e geneticamente a maior parcela te...

Leia Mais!
O sertão em cada um

O Povo Brasileiro (1995), de Darcy Ribeiro (1922-1997), vem norteando oficinas do projeto Literatura Brasileira no XXI. Neste mês de março, o foco é o Brasil Sertanejo, cujos traços culturais, econômicos e sociais são localizados pelo estudioso principalmente na região que hoje chamamos de ...

Leia Mais!
Caipira: um causo do Brasil

Inspirado no Povo Brasileiro (1995), de Darcy Ribeiro (1922-1997), o projeto Literatura Brasileira no XXI segue com seu novo ciclo. Depois da primeira ação mais panorâmica, a segunda concentra-se numa das cinco unidades geográficas, econômicas, étnicas e culturais do país: o Brasil caipira.S...

Leia Mais!
Literaturas dos Brasis

O projeto Literatura Brasileira no XXI abre novo ciclo, voltado às nossas diversidades regionais. Inspiradas no Povo Brasileiro (1995), de Darcy Ribeiro (1922-1997), as oficinas visam discutir a literatura de cada Brasil descrito nessa obra fundamental: caipira, sertanejo, caboclo, crioulo e sulin...

Leia Mais!
Em todos os tempos: vozes indígenas

O projeto Literatura Brasileira no XXI fecha o ciclo de oficinas em defesa da democracia. Sabíamos que o tema era relevante, diante do ambiente político tomado por sectarismos. Queríamos contribuir para o debate, exercendo nossa função cultural, educacional e social. E de saída, com os ataque...

Leia Mais!